HOMILIAS

XI DOMINGO DO TEMPO COMUM - A (DOM ANSELMO, OSB)

14/06/2020 - Neste domingo, a Palavra que vamos refletir nos recorda a presença constante de Deus no mundo e a vontade que Ele tem de oferecer a todos a sua vida e a sua salvação. No entanto, a intervenção de Deus na história humana concretiza-se através daqueles que ele chama e envia, para serem sinais vivos do seu amor e testemunhas da sua bondade. Os textos bíblicos, que ouvimos neste décimo primeiro Domingo do tempo comum trazem para nós ricos ensinamentos e descrevem como Deus quer atuar no mundo, estabelecendo conosco laços de laços de comunhão e de familiaridade.

Leia mais
SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE - A (DOM ANSELMO, OSB)

7/06/2020 - Neste domingo que se segue ao Pentecostes, a Igreja celebra a Solenidade da Santíssima Trindade: Deus Pai, Filho e Espírito Santo: Um só Deus em três Pessoas. Acreditamos e adoramos um Deus que é Uno e Trino, que é Pai e criou todas as coisas visíveis e invisíveis, conforme professamos na oração do credo; e fez de nós homens, a mais predileta de todas as suas criaturas; pois só a nós foi dada a dignidade de sermos chamados filhos de Deus. Encontramos no Novo Testamento explícitas fórmulas trinitárias, onde manifestam as três Pessoas divinas, como no momento da anunciação do Anjo Gabriel a Maria (cf. Lc 1,32-35), no Batismo de Jesus (cf. Mt 3,16) e no momento da Transfiguração (cf. Lc 17,1-5).

Leia mais
SOLENIDADE DE PENTECOSTES - A (DOM ANSELMO, OSB)

31/05/2020 - A Igreja celebra neste domingo o dia de Pentecostes. No Antigo Testamento, Pentecostes era uma festa agrícola: cinquenta dias depois de recolher os primeiros frutos da colheita, oferecia-se a Deus as primícias do trabalho. Este é o motivo do nome hebraico da festa: “Pentecostes”. Era um momento de agradecer a Deus pelas primeiras colheitas; por isso era conhecida também como “Festa das Colheitas” ou “Festa das Primícias”. Era o momento adequado para levar os primeiros frutos amadurecidos ao Templo como oferenda a Deus.

Leia mais
SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR - A (DOM JOSÉ, OSB)

24/05/2020 - Na primeira leitura, um anjo diz aos discípulos: «Homens da Galiléia, por que ficais aqui parados, olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu». É esta uma boa ocasião para aclarar-nos as ideias sobre o que entendemos por «céu». Em quase todos os povos, por céu se indica a morada da divindade. Também a Bíblia usa esta linguagem espacial: «Glória a Deus no alto céu e paz na terra aos homens».

Leia mais
VI DOMINGO DO TEMPO PASCAL - A (DOM ANSELMO, OSB)

17/05/2020 - O Evangelho deste sexto domingo do tempo pascal nos mostra que Jesus garante aos seus discípulos: “Não vos deixarei órfãos” (v.18) e promete o “Paráclito”; que conduzirá a comunidade cristã em direção à verdade; e a levará a uma comunhão cada vez mais íntima com o Pai. Estas palavras de Jesus soam como a um “testamento final”: Ele sabe que vai partir para o Pai e que os seus discípulos vão continuar no mundo. Jesus fala a eles do caminho que percorreu e que ainda deverá percorrer, até à consumação da sua missão e convida os discípulos a seguir o mesmo caminho de entrega a Deus e de amor radical para com os irmãos.

Leia mais
V DOMINGO DO TEMPO PASCAL - A (DOM ANSELMO, OSB)

10/05/2020 - O trecho do Evangelho deste domingo é o primeiro dentre os três discursos de despedida, pronunciados por Jesus durante a Última Ceia, onde procura consolar e animar os apóstolos: “Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também" (v. 1). Estas palavras nos permitem identificar a situação da comunidade à qual o evangelista se dirige. No primeiro século do cristianismo eram grandes as perseguições e os discípulos de Jesus certamente estavam perturbados, desanimados e desorientados, por isto, estas exortações de ânimo e de esperança dirigidas a eles.

Leia mais
IV DOMINGO DO TEMPO PASCAL - A (DOM ANSELMO, OSB)

3/05/2020 - Neste quarto domingo do tempo pascal celebramos o “Domingo do Bom Pastor”, onde a Liturgia da Palavra nos apresenta um trecho do Evangelho segundo São João, sendo Jesus apresentado como o Bom Pastor. O autor utiliza esta imagem para propor uma catequese sobre a missão de Jesus: conduzir o homem às pastagens verdejantes e às fontes cristalinas de onde brota a vida em abundância.

Leia mais
III DOMINGO DO TEMPO PASCAL - A (DOM JOSÉ, OSB)

26/04/2020 - O Evangelho deste domingo, o III da Páscoa, refere-se à célebre narração dos discípulos de Emaús. Conta que dois discípulos de Cristo, no dia depois do sábado, isto é, o terceiro após a sua morte, tristes e abatidos deixaram Jerusalém e dirigiam-se para uma aldeia pouco distante chamada Emaús. Ao longo do caminho aproximou-se deles Cristo ressuscitado, mas eles não o reconheceram. Vendo-os aflitos, Jesus explicou, com base nas Escrituras, que o Messias tinha que sofrer e morrer para alcançar a sua glória. Depois, entrou com eles em casa, sentou-se à mesa, abençoou o pão e partiu-o, e só nesse momento o reconheceram, mas ele desapareceu, deixando-os cheios de admiração diante daquele pão partido, novo sinal da sua presença. Imediatamente os dois voltaram a Jerusalém e contaram o que tinha acontecido aos outros apóstolos e discípulos.

Leia mais
III DOMINGO DO TEMPO PASCAL - A (DOM ANSELMO, OSB)

26/04/2020 - Neste terceiro domingo do tempo pascal o texto evangélico nos apresenta uma narrativa da aparição de Cristo ressuscitado a dois discípulos que caminhavam de Jerusalém para Emaús. Ao longo do texto o evangelista São Lucas coloca nos lábios de um dos peregrinos: “Nós esperávamos...” (v. 21). Este verbo no passado mostra a perda da esperança dos caminhantes... nós tínhamos acreditado... tínhamos seguido... tínhamos esperado... mas, tudo chegou ao fim. Também Jesus de Nazaré, que havia se mostrado como profeta poderoso em obras e em palavras, fracassou, e ficamos desiludidos (v. 21ss).

Leia mais
II DOMINGO DO TEMPO PASCAL - A (DOM ANSELMO, OSB)

19/04/2020 - Nestes dias a Igreja canta sua fé e a sua alegria pascal, porque celebramos a Ressurreição do Cristo Senhor. Ressoa ainda em nossos ouvidos o Salmo: “Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos” (Sl 117,24). Cada domingo da Páscoa se reveste de uma solenidade especial, com leituras apropriadas, ressaltando o importante momento litúrgico. E neste domingo, a primeira leitura nos apresenta um significativo trecho do Livro dos Atos dos Apóstolos, onde sintetiza o estilo de vida dos primeiros cristãos: comunidade de fé, comunidade de vida, comunidade de oração e ainda descreve os primeiros tempos da Igreja, como comunidade da Palavra e da Eucaristia: “Eram assíduos ao ensino dos Apóstolos, à união fraterna e à fração do pão” (At 2,42), costume que se perpetua até os nossos dias.

Leia mais